Obediência – João Bium

Publicado por Jean Santos em



O que é um discípulo? Algumas definições: “É aquele que crê em tudo o que Jesus disse e faz tudo o que Ele manda. É aquele que aprende, vive o que aprende e comunica a outros. É um aluno, um aprendiz pronto a obedecer.”

1 – Jesus é nosso exemplo de obediência

Fl 2:5-8 “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6 pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; 7 antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, 8 a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.“

Is 53:7 “Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca.“

Lc 22:42 “Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo, não se faça a minha vontade, e sim a tua.“ Nos dias que antecederam a morte na cruz, Jesus nos ensina como orar: Podemos pedir a Deus que atenda nosso clamor, mas jamais exigir que Ele atenda nossa oração. Nós pedimos e Ele decide o que é melhor.

Jo 6:38 “Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou.“

Hb 5:8 “embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu.” Rm 5:19 “Porque, como, pela desobediência de um só homem, muitos se tornaram pecadores, assim também, por meio da obediência de um só, muitos se tornarão justos.“

Rm 16:19 “Pois a vossa obediência é conhecida por todos; por isso, me alegro a vosso respeito; e quero que sejais sábios para o bem e símplices para o mal.”

2 – Como discípulos de Jesus, o que é esperado de nós quanto a nossa obediência? O que dizem as escrituras?

Ao trazer direções específicas, Paulo se alegra pela já conhecida obediência desses dessa igreja.

2Co 7:15-16 “E o seu entranhável afeto cresce mais e mais para convosco, lembrando-se da obediência de todos vós, de como o recebestes com temor e tremor. 16 Alegro-me porque, em tudo, posso confiar em vós.“

Mais uma vez Paulo se alegra em saber por meio de Tito, que a igreja obedeceu as orientações, pois o recebeu com temor e tremor.

Fm 1:21 Certo, como estou, da tua obediência, eu te escrevo, sabendo que farás mais do que estou pedindo.

Ao fazer um pedido a Filemon, Paulo está certo de que ele obedecerá.

At 7:38-39 “É este Moisés quem esteve na congregação no deserto, com o anjo que lhe falava no monte Sinai e com os nossos pais; o qual recebeu palavras vivas para no-las transmitir. 39 A quem nossos pais não quiseram obedecer; antes, o repeliram e, no seu coração, voltaram para o Egito.”

Antes de sua morte, Estevão relembra a rebelião do povo de Israel contra Moisés, quando resistiram às suas orientações. É muito forte a expressão: “…no seu coração voltaram para o Egito.”

Ef 5:21 “sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo.“

3 – Advertências quanto a obediência

Hb 13:17 “Obedecei aos vossos guias/líderes/pastores e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros.” “Nossa submissão ficará evidente (ou não) quando houver desacordo com aquele que é autoridade sobre nós.” Quantos deixaram de andar conosco depois de discordar de uma orientação?

Tg 1:19 “Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.“

Ser pronto a ouvir, é o mesmo que ser pronto a obedecer. Isso fica claro quando examinamos o contexto. Vejamos o versículo 22: “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.”

Pv 3:5-7 “Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. 6 Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. 7 Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal.”

Não se apoie no seu entendimento, não sejas sábio aos teus próprios olhos. Deixe-se discernir e se sujeite ao entendimento de seus irmãos mais velhos.

1Sm 15:22-23 “Porém Samuel disse: Tem, porventura, o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, melhor do que a gordura de carneiros. 23 Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar. Visto que rejeitaste a palavra do SENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei.“

Depois de receber orientações claras dadas pelo Senhor por meio de Samuel, Saul, enganado por seu próprio discernimento, decide cumprir parcialmente o que lhe foi ordenado. A repreensão de Samuel deixa claro que Deus não estava interessado na opinião de Saul quanto a situação, e sim, na obediência. Isso nos faz lembrar de um princípio que aprendemos a alguns anos: Diante de um mandamento, o que se espera de um discípulo é a obediência.

Ec 4:13 “Melhor é o jovem pobre e sábio do que o rei velho e insensato, que já não se deixa admoestar.”

Com o passar dos anos, O Senhor nos acrescentou maior graça, capacitação e maturidade por meio de dons. Mas essas coisas nos tornaram mais conscientes do dever de nos sujeitar ou nos envaideceram? Nossa submissão é evidente aos demais irmãos? Ainda entendemos a necessidade de ter vínculos bem definidos? Que O Senhor nos ajude e tenha misericórdia de nós. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *